Pesquisa de mestrado da UCPel desenvolve sensor para monitoramento cardíaco

12 julio 2016
Pesquisa de mestrado da UCPel desenvolve sensor para monitoramento cardíaco

O estudo, inserido na dissertação desenvolvida pelo mestrando Douglas Adalberto Scheunemann, sob orientação do professor e pesquisador Adenauer Yamin, tem como tema a “Identificação de situações de risco para pacientes em reabilitação cardíaca explorando uma arquitetura de software na internet das coisas”.

A pesquisa relata um trabalho que, ligado à clínica médica, pode ajudar tanto o paciente quando o profissional da medicina. O estudo baseia-se no desenvolvimento de um sensor, uma pulseira que tem como foco identificar os movimentos do paciente. Esse mecanismo, interligado a smartphones, controla a frequência de batimentos cardíacos.

O aparelho identifica se a pessoa está fazendo uma atividade física ou se está parada, por exemplo. Para cada paciente são estabelecidas especificações personalizadas, definidas por um profissional da saúde, de forma que o sistema monitore essa série de fatores. Em síntese, é como se o paciente com a pulseira estivesse acompanhado de um médico o tempo todo. "Através da internet das coisas, é possível colocar uma inteligência computacional em que o sistema notifique o médico somente quando os batimentos do paciente saem do normal", explica o professor.

Para a medicina, defende Yamin, o avanço proporcionado por esse tipo de sistema é bastante positivo, pois a observação contínua garante uma visão mais precisa sobre a vida e os hábitos do paciente. "Isso qualifica o diagnóstico ou até mesmo pode ajudar a identificar os momentos em que o pacientes está mais exposto a riscos", pontua o orientador da pesquisa, ao destacar que a internet das coisas, atuando na medicina de forma direta, não tem o objetivo substituir o profissional, mas auxiliá-lo.

Para o mestrando autor do estudo, tem sido motivador desenvolver uma pesquisa na área de IoT, sigla em Inglês para Internet of Things (Internet das coisas). Conforme  Scheunemann, que atua profissionalmente em projetos de engenharia há cerca de nove anos, o trabalho tem potencial para ser aplicado na área de saúde. Segundo ele, existem vários desafios às pesquisas na área de IoT, entre os quais um eixo chamado de Ciência de Situação, tema central da pesquisa e que analisa a relação das pessoas com ferramentas de monitoramento digital, como aplicativos que dimensionam corridas e consumo de calorias, por exemplo.

Como a expectativa do trabalho é acadêmica, as empresas que desenvolvem tecnologia para aparelhos hospitalares devem se apropriar do projeto para pôr a proposta em prática e, depois, oferecer a ferramenta aos profissionais da medicina. A ideia também é que a dissertação contribua para a disseminação do mestrado Engenharia Eletrônica e Computação da UCPel, com a continuidade da pesquisa e fortalecimento do conhecimento na área de IoT.

 

Inscrições abertas

A UCPel está com processo seletivo aberto para cursos de mestrado e doutorado. Além do Mestrado em Engenharia Eletrônica e Computação, são oferecidas vagas para os programas de pós-graduação em Letras, Política Social, Saúde e Comportamento e Mestrado Profissional em Saúde da Mulher, Criança e Adolescente. As inscrições podem ser feitas até 19 de julho. Mais informações podem ser obtidas em http://bit.ly/1tuQY1o. Neste ano, a Católica flexibilizou as condições de pagamento dos cursos, possibilitando o aumento no número das parcelas.